quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

BANZO

No Brasil existem duas palavras com o mesmo significado para registrar a falta de algo ou alguém – banzo e saudade. No dicionário banzo é referido como “estado de grande apatia nostálgica e inanição (às vezes antecedido de agitação e agressividade) que apresentavam muitos negros trazidos da África, decorrente do desterro e da escravização, e que não raro levava à morte.” Semanticamente, banzo é mais específico que saudade, tendo em vista que uma pessoa que sente banzo também sente saudade, mas não vice versa.

Não se sabe ao certo a origem desta palavra, nas áreas de quilombo esta palavra era utilizada para definir o movimento das ondas do mar que produzem náuseas. Até hoje é utilizada a expressão “banzeiro”, relacionado com o movimento das ondas. O sentido preciso da palavra saudade só existe no português. No inglês a tradução mais próxima é a palavra “miss”, no espanhol “tristeza, nostalgia, añoranza”. Ambas as traduções não conseguem expressar com clareza o sentido que damos para esta palavra.

Fico dando voltas querendo saber e explicar o que estou sentindo. Porém não tenho como negar a incomensurável (baita palavra), saudade que estou sentindo. Esta inteirando dois meses que estou na Austrália e ainda tem mais 45 dias pela frente.

Estou procurando “olhar” pelo positivo. Estes momentos tem sido bons para sentir o quanto vocês são importantes para mim. É você mesmo que esta lendo o que escrevo agora. Em algum momento nossas trajetórias de vida se encontraram e através delas algo de você passou a fazer parte do que sou agora. Alguns hoje já não são tão presentes como foram, porém lembranças, sonhos, viagens estão gravadas. Outros entraram na minha vida e permanecem acompanhando, ao meu lado, a mesma caminhada. Alguns passam rápido como um vento de primavera, porém invadem corações e mentes. O significado não é percebido apenas pelo tempo vivido, mas também pelo tempo sentido.

Será que o tempo tem sentido ou nós damos sentido ao tempo ?. Seja como for no tempo de saudade quero que o tempo passe rápido e logo esteja aí.


23 comentários:

Clareana Saragiotto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clareana Saragiotto disse...

Saudade...
Da sua voz grave explicando das mais diversas "ciências"...
Do seu jeito "tímido" de ir chegando perto da gente pra dar aquele abraço de pai...
Do seu olhar sério e firme quando nos dá seus Conselhos Orientais...
Do seu sorriso gringo quando conta piadas e histórias antigas...
Do seu jeito irritado quando o bando inteiro que o acompanha (família e amigos, quando acampam na sua casa) se atrasam ou esquecem as coisas...
Do seu amor por nos ouvir sempre que estamos com nós na garganta...
Da sua paciência e compreensão por tentar (e conseguir!) nos entender...
Das suas idéias e criações mirabolantes!
Das músicas que traz pra sessão...
Do silêncio sábio que também sabe trazer pra nos acalmar...
Do Beto super jovem que mora no seu coração, disposto a ser Feliz e Renovado a cada dia,
descobrindo o mundo e a si mesmo,
e nos auxiliando na evolução de tudo!

A saudade é algo que está Presente...
mas não tem uma forma definida, um cheiro ou cor...
É o querer estar junto...
E apesar da distância, estar do lado de dentro do coração...
É a alma brilhando de um jeito diferente quando sentimos A IMPORTÂNCIA que aquela pessoa (ou situação ou lugar) tem na nossa vida.

Tb é bom a gente aprender a cultivá-la de um jeito bom, sem sofrimento. To aprendendo...
Pq tudo na vida tá certo,
E tudo nos traz aprendizados...
Maneiras diferentes de lidar com a presença constante de si e a ausência temporária do outro.

E seguimos exercitando...
Paciência...
e FÉ EM DEUS.

Como aprendi contigo,
ISSO TAMBÉM PASSA.

Anelise disse...

Lindo texto!
Vais conseguir ter êxito no que foste buascra aí, com certeza!
Bjs

Dani disse...

Interessante a energia e os sentimentos que podem unir as pessoas, e quando estamos longe é uma boa oportunidade da gente se dar conta do tamanho do que sentimos e de quanto somos sentidos pelos outros.
Que o mestre te dê serenidade pros próximos 45 dias.
Dani

Brunela Fenalte disse...

Nossa! Com esse post novo fiquei com um nó na garganta! E como não ficar não é?
Existe uma força dentro de nós ainda mais forte que podemos imaginar, desejo a você que continues trabalhando com ela!
Saudades também estamos de você...

Bjs!

Lena disse...

Querido amigo e mano,
as palavras da Clareana expressaram bem como te sinto no meu coração.
um abração de mana pra mano no coração

klausmp disse...

Ao distante Braca
Onde os cangurus pulam de saudades


De saudades, um continente
Pacífico, arrodeado tu estás.
O mar que te leva saudades
É mesmo que te faz navegar.

Na viagem da saudade
Também estou a viajar.
Na saudade desta ilha
Dois meus filhos vão estar.

E eu aqui no mirante
Deste Planalto Central
Sou outra ilha distante
E como do mesmo sal,

Da saudade composta de mar...

O deserto é praia seca
Esperado a água voltar.

Sou navegante pequeno
No banzo deste mar.




Klaus – 30/01/09

Samuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
walkiria disse...

Querido amigo
"amigo é casa"
esta minha está aí, na Austrália
por hora...
a sua está por aqui também
do tamanho do Brasil
de portas abertas
sentindo todas estas faltas que a Clareana falou,
compadre sua amizade me faz
uma pessoa melhor e
FELIZ!

Regina disse...

Oi Beto, sua família é muito linda, estamos curtindo uns dias muito agradáveis,os passeios da montanha são alegres e você sempre é lembrado por cultivarmos esse sentimento tão belo que é a amizade. Grande abraço, Regina.

Nadia Khalil Thalji disse...

Querido Alberto
Quando a saudade bate ela vem acompanhada de uma coisa interessante...os sentidos ficam mais aguçados e as imagens, sensações, aromas, texturas, palavras, sons...nos auxiliam na tradução do nosso mundo interior. Este mundo que somente nós acessamos, do coração que Deus nos deu, nos dá a noção do tempo vivido e das marcas que ficaram.
Nossa percepção do mundo quando estamos com saudades tem uma qualidade única e pode ser muito saudável. Nesse mundo de possibilidades muitas vezes a saudade do "ainda não manifesto também pode evadir"...saudades também é uma palavra que eu aplicaria ao que virá. No tempo das possibilidades, no campo quântico, a saudade brinca sem passado e sem futuro pois tudo é agora.
...viagem eu sei........
Saudades de tu e do que ainda farás
pois sei que sempre vem algo bom de ti.

Jamile Ansolin disse...

Alberto queridon!!!! Olha a sincronicidade...hoje de manhã senti uma saudade de tudo o que a Clari falou...da tua amizade, do teu "colo" paternal e amigo, da compreensão que trazes e do como sabes aliviar um coração aflito...das piadas...e daí te enviei uma música, recebeu?
Daí a Wal me falou desse post e vim olhar e percebí que teu sentimento saudoso realmente circulou nossa irmandade!!!!
abraço fraterno!

Jamile Ansolin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmem Lucia Correa De Castro disse...

Passando para desejar uma bela semana e dizer q tenho um selinho pra vc lá no meu blog..passe lá e pegue-o.bjsssssssss

betty mello disse...

Caro Alberto, parabéns ! Rara são as vezes em que temos um blogueiro neste universo tão intensamente feminino que é a blogosfera. Além disso suas postagens são excelentes, e a fotos idem. Ficarei feliz se vier visitar meus cantinhos virtuais ( são 5), e deixo 2 endereços ( os demais vc pode descobrir lá nos próprios . http://canto-do-conto.blogspot.com e http://bem-bolado-projetos.blogspot.com
Vou adicioná-lo aos meus favoritos , e já estou acompanhando-o. Parabéns !( Pra Clareana também !) Um abraço, Betty

Luísa Ramos disse...

Beton!
com certeza todos nós estamos com saudades também!
Nas ultimas duas noite tenho sonhado que tu tá aqui, e esses sonhos tem sidos muito bons. Aproveita ai, mas volta logo! Que a vontade de te ver e conversar contigo tá grande.
mil abraços

Paula Bastos disse...

A saudade é grande, mas a causa é nobre. Tu não sai do pensamento, quanto mais o tempo passa, mais sinto falta da tua companhia, da convivência diária e daquelas coisas todas que a Clareana falou.
Saudade... saudade...

Ari Uriartt disse...

A saudade é grande mas a paisagem e a experiência da viagem compensa. De outra forma o que dizer de nossos antepassados que cruzaram mares em busca de novos lugares e amizades.

Saude a boa saudade! Já que com o tempo ela passa.

Nadia Khalil Thalji disse...

Alberto!

"...through recognising the divine within
we grow into a higher level of awareness..."
Hope your dreams are of light, love and peace...wherever you are!

Ricardo disse...

Mas Tchô!

Sabe que estou com saudade de uns causos......

Estou esperando uns relatos do "Radice Dandi" na terra dos bixo que pula....

Grande Abraço!

Ricardo Barreto

CARLA disse...

Carla Alves

Que assim seja meu amigo!

Que o tempo te dê resistencia para cruzar os dias que faltam para estares de volta na querência amada e entre os entes queridos.
Ontem, pensei muito em ti no valor de sua amizade e de suas palavras na minha vida. Sinto que preciso aprender a ser uma amiga mais presente e zeloza pelo bem precioso que é um verdadeiro amigo, grata por ser parte da minha trajetória!

Abraços fraternos!!

lunetaria disse...

Olha quem tem um blogue e eu nem sabia. Que bacana! Tá moderninho, hein? rs

Beijão!
da Carmen

Ricardo Milan disse...

MUITO BOM SEU POST, MUITO BOM MESMO.
ESTOU SEGUINDO VC, ME SIGA?
AGRADECIDO